10 dicas de presentes para arquitetos ~ reloaded!

Um dos posts que mais faz sucesso aqui no blog é o Guia de presentes. Eu sei que não é Natal nem dia dos namorados nem nada, mas resolvi dar uma renovada na lista, já que alguns dos presentes sugeridos na outra lista não estão mais disponíveis e sempre tem um aniversário, ou um agrado pro chefe, né!? Vou seguir o mesmo esquema do outro post, lembrancinhas, presentinhos, presentões – lembrando que os valores são de hoje – 05/02/18 -, dado em reais – a conversão feita pela própria loja.

Então, vamos lá!

Lembrancinhas ~ valor: até R$20

Poster: ok, um começo previsível, porém não tem como escapar. Existem milhares de pôsteres mara, e eu gosto desses que são download instantâneo porque não precisa pagar frete.

Marcador de livros: conhece algum(a) arquiteto/a que não gosta de livros? Eu não! Pois então, cá está o presente perfeito: marcador de livros de metal, caixa com 20. Gostei tanto que acho que vou comprar pra mim…

Pin: gente, me ajuda! Como se chama em português? Quando eu era adolescente era botton, é isso mesmo? Bom, o nome não importa, o que é importa é que é muito bonitinho, né? Minha filha faz coleção, e coloca na mochila de viagens dela – taí uma sugestão! E essa loja faz personalizados, então dá pra fazer do que você quiser.

Presentinhos ~ valor até R$100

Lenço: no post passado, eu coloquei um lenço de bolso. Agora, um lenço/echarpe pra vocês. Olha que coisa linda!

Cordão com medalhão: olha, não sou ligada nesses trem de moda, mas achei esses medalhões lindos, lindos. Ele vem com 3 tampinhas magnéticas que você pode trocar quando quiser. Compraria e usaria muito!

Vaso para plantas: gente, esse vaso! Até ignorei o valor do frete (afinal, é de concreto!) porque todo mundo precisa desse vaso em suas vidas. Agora.

Presentões ~ o céu é o limite! Mas tentando ser razoável porque, né, dinheiro não dá em árvore.

Almofada: porque sim. 😉

Anéis: como já disse, não sou muito de moda, uso pouquíssimas jóias, mas esses anéis… talvez eu mudasse de ideia! Tem muitas jóias bacanas nessa loja, muitas mesmo, vale a pena dar uma olhada (se o contracheque permitir, rs).

Canetas: você disse canetas? Sim, por favor! O arquiteto da sua vida vai te amar pra sempre se ganhar um presente desses, garantido! Não conheço a qualidade dessa marca, porém as avaliações no site parecem boas.

Bônus!

Mapas! Esse site apareceu nas sugestões do Facebook e eu estou apaixonada. Você pode escolher qualquer mapa que você quiser, do mundo inteiro, e eles imprimem e mandam pra você <3. Não é lindo? Eu já mandei fazer um de Uberlândia pra pendurar lá na minha casa nova quando eu me mudar. 😀

E aí, o que acharam da nova seleção? Merece uma terceira edição? Deixe sua ideia aqui nos comentários pra gente incluir na próxima!

Este post não é patrocinado, porém alguns links são afiliados. A cada compra realizada pelos links acima (exceto do mapa), o blog recebe uma comissão. Não há diferença nos preços dos produtos acessados por links afiliados.

Prêmio RIBA House of the Year ~ Caring Wood

Desde ontem estou apresentando aqui os finalistas do Prêmio RIBA House of the Year, que premia a melhor casa projetada por um arquiteto/escritório de arquitetura no Reino Unido. Lembrando que essa premiação ocorreu no fim de 2017 e o vencedor já saiu, portanto você pode já ter visto o resultado por aí, mas eu queria mostrar todos os projetos concorrentes.

A segunda finalista do prêmio se chama Caring Wood e foi projetada pelos arquitetos James Macdonald Wright, do escritório Macdonald Wright Architects, e Niall Maxwell, do escritório Rural Office for Architecture.

Do site do escritório Macdonald Wright:

Caring Wood é uma casa de campo para três gerações da mesma família, incorporando espaços formais, comuns e privados. Locada em um terreno de 84 acres, o programa exigia que se incorporasse o espírito da casa de campo inglesa que abraçasse o seu contexto e paisagem, enquanto oferece uma solução neutra de carbono em resposta às mudanças climáticas.

 

O que vocês acham? Pessoalmente, não é o meu estilo e sinceramente não sei se cabe competir com outros projetos bem menores, mas eu não sou o RIBA, né, rs. Bom fim de semana pra quem passar por aqui e na segunda estamos de volta – e quinta e sexta tem mais projetos do prêmio!

Imagens: 1-4. 5 e projeto.

Prêmio RIBA House of the Year ~ Shawm House

Bom dia, amiguinhos! Como prometi, cá estou eu de volta, e vou começar com uma série de projetos, os finalistas do prêmio RIBA House of the Year. Uma das últimas coisas que eu escrevi aqui antes do meu hiato foi sobre os finalistas do prêmio em 2015 – então, achei adequado retomar de onde eu deixei. 🙂

O prêmio de 2017 foi, novamente, apresentado como uma série do programa Grand Designs – acho que tá na Netflix no Brasil, mas não sei se esta séries já está disponível – e, como todo mundo já sabe quem ganhou, vou apenas apresentar os finalistas aqui, dois por semana, quintas e sextas.

Pensei muito se deveria começar pelo vencedor, deixar o vencedor por último ou postar na ordem que os projetos foram apresentados no programa, e decidi que vou postar na ordem do programa, sem dizer quem é o vencedor – caso alguém não tenha assistido! – e dar o meu pitaco no último post.

Antes de começar, eu gostaria de deixar aqui uma pergunta pra quem vem aqui, tanto quem vem pela primeira vez quanto pra quem acabou de chegar pelo google: o que vocês mais gostam de ver aqui? Eu sei quais são os artigos mais populares do blog – cv, presentes, equipamento de desenho, banheiros e cobogós, mas o que mais vocês gostariam de ver? Inspiração, decor, DIY? Me deixem um recadinho falando, ou me mandem um email.

Ok, vamos começar: a primeira casa é a Shawm House, projetada pelo escritório MawsonKerr Architects, que fica no condado de Northumberland, no nordeste da Inglaterra. A casa foi – literalmente! – construída pelo filho dos donos, para proporcionar uma casa adequada à idade avançada de seus pais.

Do site do RIBA:

O time envolvido no projeto combinou o conhecimento de construções Passivhaus, com um etos de design sustentável e alinhando essa abordagem à estratégia de utilizar materiais disponíveis no sítio e de origem local para conceber uma proposta sustentável, de baixa energia e de baixo impacto. A execução desse design é da mais alta qualidade, como um entendimento excepcional do processo construtivo e atenção ao detalhe que levou a uma construção de altíssima qualidade, feita a mão. A qualidade do acabamento é evidente na aparência da construção e na performance excepcional em critérios de qualidade.

 

Essa é a minha casa preferida de todas – linda, linda! E vocês, o que acham? Amanhã tem mais!

Imagens: RIBA

Guess who’s back :D

Gente! Estou de volta das cinzas 😀 Olha só: bateu uma grande crise de inspiração, eu parei de escrever com frequência, mas eu sinto falta, sabe. E mesmo depois de tanto sem eu escrever nadica de nada por aqui, as pessoas continuam chegando aqui, lendo o que eu escrevo, me mandando mensagens e emails… É um desperdício eu deixar esse espaço aqui de lado. Então, a partir de amanhã, estão de volta os post diários sobre arquitetura, interiores e tudo o mais que eu sempre escrevi por aqui, ok?

Aproveitando esse post-anúncio, gostaria de perguntar para quem passa por aqui: o que vocês gostariam de ver? Qual tema – arquiteto, obra, inspiração? Me mandem suas sugestões para esse espaço não parar mais!

E obrigada por quem ainda passa por aqui, por quem curte a página no Facebook – vou tentar voltar a postar por lá também, aos poucos. É por causa de vocês que eu estou voltando 🙂