5 dicas para montar o seu home office

banner 5 dicas home office decoração

Bom dia, gente! O post de hoje é de dica: como montar o seu home office. Trabalhar em casa é o sonho de quase todo mundo – afinal, quem não quer evitar as chateações no trânsito ou ter a possibilidade de encaixar aquela atividade que você tanto curte no meio do dia? Devido à internet e aos avanços tecnológicos, o que antes era um território quase que exclusivo dos freelancers agora é uma possibilidade para uma grande parte da população: na Europa, é uma realidade cada vez mais comum e acredito que não vá demorar muito para que o Brasil alcance essa realidade, afinal um profissional produtivo é mais importante que um profissional fisicamente presente na empresa, não é verdade?

Uma das vantagens de se trabalhar em casa, para nós, amantes do design, é a possibilidade de escapar dos cubículos sem graça e fazer dele um espaço com a sua cara. Para ajudar nessa tarefa, separei cinco dicas para não errar na hora de montar o seu home office.

1. Escolha bem o cômodo em que você quer trabalhar

Existem vários fatores a se considerar e não existe apenas uma resposta correta para essa questão. Você quer ficar perto ou longe da TV? A proximidade da cafeteira é importante? Ou a vista da janela? Um cômodo separado ou espaço em um cômodo de uso comum? Você trabalha em desktop ou laptop? Que tipo de equipamento você usa: impressoras, scanners, ou nada disso? Acredito que essa reflexão seja a parte mais importante de se montar um espaço de trabalho em casa. Lembre-se que qualquer cantinho – até aquele embaixo da escada! – pode ser usado, desde que ele atenda às suas necessidades.

01 home office apartment therapy 02 home office the glitter guide 03 home office neville johnson

2. Use móveis específicos para home office

Ergonomia é muito importante e nunca deve ser deixada de lado. Mas também é importante escolher móveis que combinem com a sua casa, principalmente se o seu ambiente de trabalho estiver integrado ao resto da casa. Existem várias alternativas projetadas especificamente para o ambiente doméstico – lojas como a Tok&Stok, que tem uma área do website dedicada ao home office, oferecem excelentes alternativas. (Ou você pode fazer como eu e transformar uma cadeira comum.)

04 home office poltrona swan guimar interiores 05 home office cadeira lavoro tokstok 06 home office cadeira sayl atec

3. Hot desk!

Na sua casa não tem espaço para uma mesa de trabalho? Não tem problema. Com organização, é possível usar o sistema hot desk – transformar qualquer mesa em local de trabalho. Ideal para quem trabalha com computadores portáteis, você pode usar a mesa da sala ou da cozinha, por exemplo. A vantagem é que geralmente essas mesas são grandes, então você tem um espaço legal para trabalhar. E o fato de o escritório não ter um espaço fixo significa que você não acumula coisas desnecessárias – você tem que organizar todos os dias, especialmente se a mesa é usada para outras atividades como o dever de casa das crianças ou o jantar em família.

07 home office hot desk apartment therapy

4. Iluminação

A luz é uma das coisas mais importantes em qualquer ambiente e especialmente no ambiente de trabalho. A iluminação natural é imbatível no quesito qualidade visual, além de ajudar a regular o ciclo do corpo humano – uma grande vantagem em relação às luzes fluorescentes de grande parte dos escritórios. Posicionar a mesa de trabalho perto de janelas, quando possível, é o ideal. Uma luminária de mesa, para tarefas pontuais, também é recomendada.

08 home office iluminação style me pretty 09 home office iluminação houzz

5. Deixe a sua personalidade brilhar

Murais. Quadros. Livros. Luzinhas de Natal. Tudo o que você não poderia levar para o seu escritório, se fosse em um ambiente empresarial. Use a sua criatividade!

10 home office decoração the very girl 11 home office decoração the shaping spaces group 12 home office decoração lark and linen

Imagens: 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12.

** Macs são opcionais 😀 **

Decorando com washi tape

Estou a mil organizando a festinha de aniversário da minha filha – coisa simples, tudo feito por mim mesma. Uma das coisas que eu usei na festa do ano passado e vou repetir é a washi tape, que é uma fita japonesa feita de papel de arroz. Comprei uma porção no eBay e comecei a pesquisar ideias – qual não foi a minha surpresa ao ver vários usos da fita em decoração dentro de casa! Achei super bacana e resolvi compartilhar:

A Sarah, do blog Becoming Gezellig, usou washi tape para fazer esse mural imitando ponto de cruz. No blog ela dá o passo a passo para fazer um igual.

Porta neon

(Fonte: Trentoen…)

Às vezes a gente vê uma coisa legal repetidas vezes no Pinterest e acaba sendo difícil achar a fonte original. Essa porta é uma dessas coisas, finalmente achei! Infelizmente eu não ser ler norueguês (segundo o Google Translate, o post é sobre a escada…), mas é ideias simples, que eu fiquei com muita vontade de copiar.

Outras ideias:
molduras

(Fonte: Design Sponge)

(Fonte: Shelterness)

(Fonte: Shelterness)

 

Eu ainda não fui ousada o suficiente para colocar nas paredes, mas decorei meu computador! 🙂

DIY: uma cadeira de escritório nada convencional

Há uns dois meses, essa cadeira surgiu na minha vida de forma inesperada. Apareceu para doação num grupo do Facebook, a única condição era ir buscá-la. Eu estava precisando de uma cadeira de escritório há anos, nunca achava nada que me agradasse completamente – ou era feia, ou era desconfortável, ou era muito cara. Essa era a minha chance para conseguir a minha cadeira. Eu nunca tinha reformado uma cadeira antes, só tinha uma vaga noção de como seria.

cadeira_DIY_antes

Várias pessoas me perguntaram como foi o processo de reforma da cadeira, então aqui vai uma espécie de passo a passo – e no final, algumas dicas para quem quer encarar uma reforma desse tipo mas nunca teve coragem:

Primeiro eu desmontei a cadeira. Foi um processo longo e demorado, com aproximadamente 300 grampos retirados e um parafuso espanado de brinde.

parafusos-e-grampos

Em seguida, pintei as partes pretas de branco. Pensei em usar uma tinta spray, mas como estava usando a minha cozinha como oficina, achei melhor não – vai que eu não consigo limpar a sujeira depois! Usei uma tinta que serve para paredes, metal e madeira, escolhida por causa do acabamento fosco. Aqui, cometi um erro: não usei um preparador para pintar as partes revestidas em plástico (como essa da foto acima, do parafuso espanado). Eu sabia que eles existiam mas como não tinha muita certeza se iria precisar, utilizei o método força bruta para essas partes: lixei com uma lixa grossa até o plástico ficar bem poroso e pintei. Ficou super grosseiro, mas fui acertando com uma lixa fininha e mais demãos de tinta até conseguir um resultado satisfatório.

pintura

A espuma estava em boas condições, então eu só desinfetei. Descosturei a capa e usei como molde para fazer a capa nova. Minha filha que escolheu o tecido!

tecido

quase-pronta

Depois de remontada, eu passei um protetor de tecido para ficar fácil de limpar. O nome é ScotchGard da 3M – no Brasil, está disponível em lojas como a Leroy Merlin, aqui no Reino Unido, eu comprei na Homebase.

E este é o resultado final de uma semana de trabalho e aprendizado. Fiquei super feliz com a minha cadeira (e as gatas também, hahaha).

cadeira_DIY_depois

Dicas pra quem quer fazer uma também!

Algumas coisa que eu aprendi nesse processo:

  • Escolha a cadeira com cuidado. Não foi meu caso, mas eu dei sorte, porque a cadeira era toda desmontável, parafusada e grampeada. Se você for comprar ou usar alguma cadeira que você tenha em casa e use bastante, antes de começar a desmontar, verifique se é possível a desmontagem completa sem estrago. Algumas cadeiras de escritório são seladas de alguma maneira que depois não dá pra refazer manualmente, então só desmonte a sua se tiver certeza que dá pra remontar ou se você não se importar de perder algumas características da cadeira (ou, na pior da hipóteses, a cadeira). Eu não me importei com esse detalhe porque ganhei a cadeira de graça e se não conseguisse desmontar, era só passar pra frente da forma que recebi.
  • Tire muitas fotos do processo. Muitas mesmo. Quanto mais complicada a cadeira, mais fotos! Ajuda muito na hora de remontar.
  • Se a cadeira for ser usada, escolha materiais de qualidade. Vale a pena escolher um tecido para estofados, tecidos não apropriados muito provavelmente se rasgariam muito rápido com o uso diário (que é o caso da minha cadeira).
  • A máquina de costura (e saber usar!) é opcional, você pode simplesmente grampear o tecido para forrar a espuma – até pensei em fazer dessa forma, mas acho que não ficaria tão ajustado e eu ficaria encanada com as dobras. Também não precisa ser profissional da costura se a opção for pela máquina, eu sei o básico do básico e nem máquina eu tinha, comprei especialmente para esse projeto (mas já usei muito depois!).

Curtiram? Quem tiver alguma pergunta, é só deixar um comentário aqui ou passar lá na página do Facebook, que está só começando. 🙂