Bruxelas: Museu de Ciências Naturais

museu de ciências naturais banner

Bom dia, gente! Continuando os posts sobre a nossa semana no continente, hoje vou falar da nossa primeira parada na cidade belga: o Museu de Ciências Naturais.

museu de ciências naturais logo

Minha filha, assim como a maior parte das crianças de 6 anos, adora dinossauros. Quando eu falei pra ela que em Bruxelas tinha um “museu do dinossauro”, como ela chama, ela ficou maluca e queria porque queria ir – e a viagem era pra ela também, então lá fomos nós.

Não sabia o que esperar do museu, a não ser que era a maior galeria de dinossauros da Europa e que era um pouco fora de mão do centro. Olha, a caminhada valeu a pena. Não só a coleção do museu é ótima (pra quem curte esse tipo de coisa – minha filha, no caso), mas o prédio do museu é lindíssimo por dentro. Não encontrei muitas informações a respeito, mas pelas características deve ser do fim do século XIX – as partes mais novas parecem da década de 60/70.

museu de ciências naturais fachada

Fachada

museu de ciências naturais construção

Construção da galeria dos dinos

museu de ciências naturais escada

Detalhe da escada e passarela

museu de ciências naturais detalhe piso museu de ciências naturais detalhe

museu de ciências naturais dino aquático museu de ciências naturais dino 03 museu de ciências naturais dino 02 museu de ciências naturais dino 01

Apesar de os dinos serem o carro chefe do museu, tem muitas outras coisas bacanas: a coleção de minerais é bem legal, a galeria da humanidade é fantástica – conta desde a evolução até sobre como o nosso corpo funciona -, e a parte sobre a biodiversidade nas cidades- BiodiverCITY – foi a parte preferida (depois dos dinossauros, obviamente, rs). Quase toda a informação está disponível em 4 idiomas: francês, holandês, inglês e alemão e em linguagem bem simples de entender. Minha filha leu quase tudo que ela queria sem ajuda.

Passamos mais de duas horas no museu e poderíamos ter ficado mais se tivéssemos mais tempo. Não sei como é o movimento em época de férias ou finais de semana, mas como era dia de semana e época de aulas, a maioria das pessoas que estavam lá era turmas de escola. Tinha desde pequenininhos (menores que a minha filha) até adolescentes, bem legal.

Vale o passeio? Vale sim, principalmente para quem tiver crianças que gostem de ciências. Quem tiver mais tempo que eu, pode tirar pelo menos meio dia para conhecer tudo, sem pressa. Infelizmente, parte do museu está em reforma, mas se um dia voltarmos à Bruxelas, voltaríamos com certeza.

O museu fica na 29 Rue Vautier, pertinho do Parlamento Europeu e da estação Bruxelles-Luxembourg (mapa). Horário: de terça a sexta, das 9.30h às 17h, fim de semana e férias escolares das 10h às 18h (fechado às segundas-feiras, 25/12, 01/01 e 01/05). Entrada: €7 adultos, €4.50 crianças (+ €2.50 para visitar as exposições temporárias).

Imagens são minhas, exceto logo, escada, construção e fachada – © Royal Belgian Institute of Natural Sciences