Top 5: as melhores escolas de arquitetura do Reino Unido

top 5 escolas de arquitetura do reino unido

Bom dia, gente! A dica de hoje é para quem está pensando em estudar no exterior: a lista das 5 melhores escolas de arquitetura do Reino Unido, segundo o jornal Guardian. Sei que essas listas geralmente são controversas, mas resolvi usar a do Guardian porque a revista Architects’ Journal a usou para a edição anual sobre ensino – eles se concentraram nas piores escolas, voltarei pra falar aqui a respeito semana que vem.

Os critérios usados pelo Guardian para ranquear as universidades são oito: os resultados da pesquisa nacional de estudantes com relação ao ensino (1), avaliação e feedback (2) e satisfação geral com o curso (3), comparação entre a nota de entrada e o grau atingido ao completar o curso (4), proporção alunos por professor (5), valor gasto por aluno (6), pontuação de entrada (7) e perspectiva de carreira (8).

Confira abaixo as top 5:

5. Bath

University of Bath Logo

Localizada na cidade de Bath, em Somerset, a Universidade de Bath tem uma particularidade única no Reino Unido: o departamento de Arquitetura e Engenharia Civil é um só, interdisciplinar. Isso se reflete no caráter colaborativo entre as duas disciplinas durante todo o curso. O curso é oferecido de forma “sanduíche” – normalmente o ano de prática profissional ocorre após o término da graduação (3 anos), Bath oferece a prática profissional após o segundo ano.

A universidade tem um alto índice de satisfação dos alunos, mas também tem uma proporção alta de alunos por professor e gasta relativamente pouco por aluno (4/10). A perspectiva de carreira é excelente, com 92% dos alunos conseguindo uma colocação ou prosseguindo os estudos em até 6 meses de formado. Tem também uma das pontuações mais altas de entrada, perdendo apenas para Cambridge.

A anuidade custa £9000 para estudantes britânicos ou europeus e £18100 para estudantes estrangeiros. Para os que não falam inglês como primeira língua, também é exigida nota 7.0 no IELTS.

4. Cambridge

University of Cambridge logo

A Universidade de Cambridge é famosa por ser uma das melhores do mundo e com o curso de arquitetura não é diferente. É uma das escolas de arquitetura fora de Londres mais antigas do Reino Unido, o departamento foi fundado em 1912 – antes de meados do século XIX, arquitetura britânica era tradicionalmente uma profissão passada através da prática. O curso tem um viés mais acadêmico, com bastante ênfase em teoria e história.

Apesar da ótima reputação, os índices de satisfação não são tão bons assim: no item “avaliação e feedback”, o índice foi pouco mais de 55%. A tabela do Guardian não apresenta a taxa de colocação no mercado, mas uma outra pesquisa aponta um índice de 100%.

A anuidade custa £19,713 para estudantes estrangeiros e o nível de inglês exigido é 7.5 no IELTS.

3. Kent

University_of_Kent_logo

Fundada em 2005, a escola de arquitetura da Universidade de Kent fica na cidade de Canterbury. O ponto alto da jovem escola é a arquitetura sustentável, que é ensinada em todos os módulos. Há, ainda, a oportunidade de estudar por um semestre no exterior.

A universidade se saiu bem em todos os quesitos da pesquisa e, entre as 5 primeiras, é a que tem a menor pontuação de entrada. No item ‘perspectiva de carreira’, a universidade teve 96%.

A anuidade custa £15380 para estudantes estrangeiros e a nota exigida no IELTS é 6.5.

2. Cardiff

cardiff-university-logo

A Escola Galesa de Arquitetura, como é chamada a escola da Universidade de Cardiff, fica na capital do País de Gales e a única universidade do pequeno país a oferecer o curso no nível de graduação. A escola funciona de maneira diferente do tradicional, oferecendo um curso de 5 anos que inclui as partes 1 e 2, com a prática profissional acontecendo no quarto ano do curso. A escola tem um grande foco na criatividade.

A universidade também se saiu muito bem em todos os itens – no item colocação no mercado, o índice foi 100%.

A anuidade custa £17500 para estudantes estrangeiros. A nota mínima no IELTS para ingresso é 6.5.

1. UCL

ucl-logo

A escola de arquitetura da Bartlett tem uma das melhores reputações no Reino Unido – tradicionalíssima, e a única do top 5 localizada em Londres (na verdade, a única no top 20, as escolas de arquitetura em Londres não estão bem posicionadas no ranking). Fundada em 1841, a fama da escola é que ela é mais inclinada para o lado artístico do que para o técnico.

Agora, eu não entendo muito bem o porquê de a UCL ter ficado em primeiro lugar, fora pela reputação: nem todos índices de satisfação são altos, nos outros itens é tudo bem parecido com as outras e o item ‘perspectiva de carreira’ não foi informado – mas a outra pesquisa, diz que é 90%, abaixo das outras top 5.

De qualquer forma, aqui estão as 5 melhores. E mais uma…

Escola bônus: AA

Architectural_Association_Logo

Bom, apesar de o artigo ser a respeito do ranking do Guardian, eu não poderia deixar de falar da AA. A Architectural Association, fundada em 1847, é a escola de arquitetura mais famosa do mundo. Muitos dos chamados “starchitects” passaram por lá – Rem Koolhaas, Zaha Hadid, David Chipperfield, Richard Rogers -, mas a AA nunca aparece nessas listas porque é uma instituição privada. A maioria dos estudantes (cerca de 90%) vêm de fora, já que a anuidade é proibitiva para quem mora aqui, mas não muito diferente para quem vem de outros países (£19,371 por ano) e a reputação fala mais alto. A AA é famosa pelo pensamento de vanguarda – adoraria conversar com alguém que estudou por lá para saber como realmente é, na vida real!

Observações gerais:

  • £9000 é o valor máximo que as universidades na Inglaterra podem cobrar de alunos britânicos e europeus. A maioria das universidades cobram esse valor. No País de Gales, a anuidade é subsidiada para os moradores do país.
  • Grande parte das universidades britânicas não aceita o certificado de conclusão do ensino médio como suficiente para admissão em cursos de graduação. A recomendação é se informar bem com a instituição onde quiser estudar. Algumas aceitam 1 ano de graduação no Brasil, outras oferecem um curso chamado foundation – uma base para quem quiser estudar aqui, outras oferecem as duas opções. O International Baccalaureate (IB) normalmente é aceito.