Passivhaus – a casa passiva

Bom dia, meu povo! Eu estou ensaiando há um tempão escrever sobre esse assunto, mas quanto mais eu leio, mais eu quero ler e acabo não escrevendo nada. Mas o post passado, sobre a casa Stormy Castle, me deu inspiração.

Passivhaus, Passive House, Casa Passiva. O que é isso, afinal de contas?

A casa passiva é um padrão de construção energeticamente eficiente, confortável e acessível ao mesmo tempo. É mais do que um edifício de baixo consumo energético. Casas passivas permitem economia de até 90% em sistemas de aquecimento ou resfriamento, fazem uso eficiente do sun, fontes internas de aquecimento e recuperação de calor, fazendo o uso de sistemas de aquecimento convencional desnecessários, mesmo nos invernos mais frios. Durante os meses quentes, casas passivas usam técnicas de resfriamento para manter a temperatura confortável.

passive_house

A primeira casa passiva do Reino Unido foi construída em 2009. Desde então o número já passou de 250 – incluindo residências multifamiliares e edifícios comerciais e institucionais. Para ilustrar esse post, eu escolhi a Stackyard House, do escritório Mole Architects, que fica em Suffolk, na Inglaterra.

Stackyard-House-01 Stackyard-House-02 Stackyard-House-03 Stackyard-House-04 Stackyard-House-05

Planta-baixa-subsolo-primeiro pavimento Planta-baixa-térreo

Consegui achar apenas uma informação sobre o uso da norma no Brasil, estou investigando e assim que eu tiver novidades eu posto para vocês.

A Gustavo Gili Brasil tem um livro sobre o assunto, chamado Da casa passiva à norma Passivhaus – a arquitetura passiva em climas quentes, que já está na minha lista de compras. Quero muito saber mais sobre a aplicação em locais de clima tropical como o Brasil.

E aí, edifícios eficientes – relevante ou não?

{Imagens: What’s a passive house?, Mole Architects, ArchDaily}

2 comments

Deixe um comentário!