{Um arquiteto por semana} Barclay & Crousse

Quando tive a ideia de fazer essa seção semanal no blog, queria duas coisas: 1. que a seleção fosse ampla geograficamente e 2. que fosse incluído um número significativo da arquitetas. Pode parecer estranho, mas não é. As mulheres, principalmente no Brasil, dominam as salas de aula dos cursos de arquitetura, mas na hora que chega na prática, os homens dominam. Sabe quantas arquitetas já ganharam o Pritzker? Duas, e só uma ganhou sozinha. “Mas, Carolina, o Pritzker só começou em 1979!” – bom, isso significa que 35 homens ganharam o prêmio, certo? No Reino Unido, apenas 13% dos arquitetos registrados são mulheres (para saber mais sobre a situação das profissionais de arquitetura no Reino Unido, clique aqui). Então, é sim uma profissão muito masculina e é sim um panorama que pode e deve ser mudado. Meu blog vai mudar o mundo? Não vai, mas se apresentar algumas arquitetas para o mundo, já fico satisfeita.

Os profissionais dessa semana são o escritório Barclay & Crousse, formado pelos arquitetos Sandra Barclay e Jean Pierre Crousse. Ambos são peruanos e estudaram na Universidade Ricardo Palma em Lima. Crousse estudou ainda na Politécnica de Milão. Já Barclay estudou na Escola  de arquitetura de Paris-Belleville. Eles fundaram o escritório em 1994 em Paris e em 2006 se mudaram para Lima, onde a sede do estúdio está atualmente. Alguns dos seus projetos: reconstrução do Museu Malraux, em Le Havre (França, 1999), edifício comercial em Malakoff, Paris (França, 2003),  Casa M, em Cañete (Peru, 2001) e a Casa B&F, na região de Haute Savoie (França, 2005).

O projeto que eu escolhi para trazer para cá foi o das Vedoble Houses, ou Casas W, que ficam em Cañete, no Peru.

Vedoble Houses

Localizadas no alto de um penhasco, são quatro casas arranjadas de duas em duas. Uma plataforma, que parece ter sido excavada diretamente da areia, contém a área privada das casas e um pátio é área comum entre as duas residências. Nessa área, é criada uma “praia artificial” – um espaço aberto, com um terraço e piscina.

Vedoble Houses 1 Vedoble Houses 2 Vedoble Houses 3

Pavimento térreo

Planta baixa – térreo

Planta baixa - Subsolo

Planta baixa – subsolo

Cobertura

Cobertura

O projeto completo tem uma área construída de 917 metros quadrados e foi concluído em 2009. Foi ainda, em 2012, um dos finalistas do prêmio Wallpaper Design Awards, na categoria residência particular.

{Imagens: Barclay & Crousse e ArchiDaily. Outras referências: JODIDIO, Philip. 100 contemporary architects, Editora Taschen, 2007.}

Deixe um comentário!