{Um arquiteto por semana} Hitoshi Abe

Sabe, eu estava pensando que eu criei esse blog para ser um espaço sobre arquitetura e interiores, mas os interiores andam dominando completamente a pauta, então terça-feira eu estava na biblioteca e tive um momento de luz: toda sexta-feira teremos por aqui o perfil de um arquiteto, arquiteta ou escritório cujo trabalho eu não conheça (bem). Resolvi revirar os livros e a biblioteca de projetos da revista Architects’ Journal pra ver o que eu gostaria de trazer para cá.

Vou iniciar a série com Hitoshi Abe, um arquiteto japonês nascido em Sendai em 1962. Ele tem o título de Mestre em Arquitetura pelo Instituto de Arquitetura do Sul da Califórnia (SCI-Arc), obtido em 1989, e em 1992 ele criou seu escritório, Atelier Hitoshi Abe, que tem escritórios no Japão e em Los Angeles. Entre os seus projetos estão a Torre de Água de Miyagi (1994), a casa Gravel-2 (1998), o restaurante Neige, Lune, Fleur (1999), o estádio de Miyagi (2000), o Museu do Folclore de Michinoku (2000), a A-House (2000) e o Centro Comunitário de Reihoku (2002).

O projeto que eu escolhi para compartilhar com vocês foi o do duplex Hot Links, feito para o Projeto Make It Right, que foi criado para reconstruir partes da cidade de Nova Orleans destruídas pelo furacão Katrina. As casas foram projetadas para oferecer várias configurações, com flexibilidade de organização, podendo abrigar uma ou duas famílias por unidade.

Hot Links

Duas casas são ligadas e podem se abrir, fechar ou dividir o espaço entre elas. Os limites entre as residências pode ser suaves e adaptáveis às mudanças de necessidades da família com o passar dos anos. 45 opções de planta dá liberdade à família para adaptar o espaço à sua situação econômica com baixo custo.

Atelier-Hitoshi-Abe 090519_MIR SD boards.pdf 090519_MIR SD boards.pdf 090519_MIR SD boards.pdf

Foram construídas duas unidades em 2009 – e os outros projetos também são bem interessantes. Clique aqui para conferir o trabalho dos outros arquitetos.

{Imagens: Atelier Hitoshi Abe e ArchiCentral. Outras referências: JODIDIO, Philip. 100 contemporary architects, Editora Taschen, 2007. Não tá ABNT, mas blog não precisa, precisa?}

Deixe um comentário!